os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites

Viver o dia da Terra

Informações Úteisadmin

Alandroal, paraíso natural

Todos os dias são bons para comemorar, para viver, a Terra.

O paraíso existe na nossa terra, é conclusão de quem tiver o privilégio de percorrer a nova Pequena Rota (PR4) – nas margens do Alqueva, no Rosário, concelho do Alandroal. São cerca de 9 km maravilhosos. A paisagem, os sons e os aromas da natureza, são indescritíveis. O ano hidrológico particular que vivemos possibilita, nesta altura, um incomparável matiz de cor na paisagem. No Alandroal, a paisagem é um património e um recurso com um valor incalculável. O mais extraordinário é que este paraíso na Terra está ao alcance de qualquer um, o Rosário está apenas a 15 km da A6 (saída Borba-Alandroal) e viver e sentir tudo isto não tem custos, é só chegar ao Rosário e passear na PR4. Uma verdadeira medida anti crise e, também, saudável. Vivemos num país maravilhoso, como poucos, e o Alandroal é um bom exemplo. Há muitos séculos que os nossos antepassados terão percebido a excelência destas paragens e por aqui andaram. Assim, os diferentes ângulos por onde se pode olhar, e viver, o concelho do Alandroal, trazem-nos sempre boas vistas: cultura, tradição, património construído, desde antas, o templo de Endovélico, divindade da Idade do Ferro venerada na Lusitânia pré-romana, sepulturas, os castelos e, ainda um ordenamento e ocupação do território de meter inveja a muitos outros lugares. Ao longo do percurso esta é umas das evidências que salta à vista, as construções, designadamente, os aglomerados urbanos e os montes de traço profundamente alentejano, em perfeita harmonia com a paisagem natural. Ao longe, o Alandroal é um território de largas vistas, Terena, e o seu castelo, ou , na aproximação ao Rosário,  a sua igreja e cemitério, são excelentes exemplos desta harmoniosa integração.

Também as gentes do Alandroal são de uma simpatia contagiante, sabem cozinhar como ninguém e fazem gosto em partilhar tudo. Esta boa terra de aloendros (Alandroal) e dos três castelos (Juromenha, Alandroal e Terena), à beira do Guadiana, hoje Alqueva, e a espreitar a histórica Olivença, goza de umas condições ímpares para o turismo de experiência. Neste tempo, que nos convida a olhar para o que temos à porta de casa, estas terras do Alandroal não podem ser esquecidas.

O Alandroal convida a ir e a viver, aproveite.

 

Dados práticos de acesso:

  1. A partir da A6, sair para Borba, saída 8;
  2. Seguir pela EN 255 até ao Alandroal;
  3. A partir do Alandroal seguir a EN 273, direcção a Elvas;
  4. Dois quilómetros depois cortar à direita em direcção ao Rosário;
  5. Início do Percurso PR4 junto à Igreja/Cemitério (no Cruzeiro), do lado direito da estrada antes de entrar na povoação do Rosário.

Veja as fotos do percurso em https://www.facebook.com/media/set/?set=a.497732960286387.1073741826.317118741681144&type=1