os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites

A sustentabilidade inteligente não só é possível como é necessária. O contributo para o desenvolvimento inteligente é o que procuramos na TTerra com os serviços que prestamos.

Informações Úteisadmin

Sessão de abertura; Luís Braga da Cruz – Presidente da Fundação Serralves, Rui Rio – Presidente da C M do Porto, D. Amalio de Marichalar – Presidente Forum Soria 21, António Garrigues Walkel – Presidente do Gabinete Garrigues.

Na Fundação Serralves, no Porto, inicia-se hoje, dia 16 de abril,  o Fórum Mundial sobre Cidades e Desenvolvimento Sustentável que propõe uma Estratégia Post Rio 20 +1. Este Fórum constitui um ponto de encontro entre o Brasil, a América Latina a Europa e a Lusofonia para um debate que envolve participantes de mais de 20 países.

Uma vez que 2013 é o Ano Internacional da Cooperação para a Água, declarado pela ONU, o Porto 21 é o local ideal para impulsionar o valor da água, a inovação, as fontes de energia e a cultura como uma resposta a um Desenvolvimento Sustentável inteligente.

O Fórum Soria 21 é uma referência mundial a nível da sustentabilidade como a primeira província no mundo a ter um programa de sustentabilidade em todo o seu território. Soria tem um forte laço afetivo com o Porto porque é nesta província que nasce o Douro, o grande rio do norte peninsular, e por isso, como na sustentabilidade, a componente afetiva  deste Fórum é grande, procurando encontrar valores e princípios para a sustentabilidade como um grande desafio. O desafio é enorme mas possível. Os grandes desafios são próprios de países como Portugal. As nossas pequenas cidades são os palcos ideais para que os seus habitantes possam ser felizes e almejar uma qualidade de vida impar. Um modo de vida sustentável  e inteligente que contempla e valoriza a relação com a natureza, com o ecossistema envolvente. O campo, os rios, as serras não são um mundo à parte, distante, com o qual nada temos a ver. Por isso a ligação estreita entre a cidade e o campo é a fórmula onde o edifício da sustentabilidade terá, indiscutivelmente, de assentar.

As cidades estão no centro do problema mas também são a chave fundamental para a solução em que todos acreditamos, o desenvolvimento sustentável inteligente onde todos temos o direito a ser felizes.

É por tudo isto que temos de acreditar em Portugal como um cenário, onde todos somos atores, que reúne todas as condições para que quem cá vive tenha uma excelente qualidade de vida. A rede de cidades existentes, as suas qualificadas infra-estruturas,  e a sua particular relação e interface com o meio envolvente,  é a fórmula necessária e suficiente para vivermos na melhor terra do mundo, a nossa terra.

Assim, os diferentes níveis de governação, designadamente o governo local das nossas cidades, isto é as Câmaras Municipais, devem ter a arte e o engenho para implementar opções de desenvolvimento inteligentes que conduzam a um modo de vida feliz. Tudo isto é diferente de crescimento, o que devemos exigir a quem nos governa é que nos deixem ser felizes na nossa terra.

www.porto21worldforum.org