os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites

Biodiversity Open Map (BiodOM)

Informações Úteisadmin

Foi com a frase “A Biodiversidade é o bem mais valioso da humanidade”, que o Paulo Ribeiro, colaborador da TTerra há 10 anos, abriu a prova pública de defesa da dissertação do Mestrado (MSc) em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica no auditório do Instituto Superior de Estatística e Gestão da Informação (ISEGI) da Universidade Nova de Lisboa, no passado dia 3 de Abril. O Biodiversity Open Map (BiodOM), a sua criação no âmbito do MSc para o portal Naturdata, envolve os modernos domínios dos Sistemas de Informação Geográfica(SIG) Colaborativos e Software Geoespacial Livre e Aberto, para permitir que qualquer pessoa com motivação para colaborar nesta importante temática, possa contribuir para o seu conhecimento ao nível de distribuição de espécies.

Trata-se de uma abordagem de Neogeografia como forma de potenciar o conhecimento, em que os colaboradores munidos de Internet e do seu conhecimento local produzem informação útil. A atualidade do tema é emergente, as Nações Unidas declararam 2011-2020 como a década da Biodiversidade (https://www.cbd.int/2011-2020/). Ao longo do trabalho apresentado, chega-se mesmo a citar estudos que apontam para um impressionante valor (hipotético) dos “serviços ecológicos” diretamente relacionados com a atividade humana ser de duas vezes o produto interno bruto (PIB) mundial, caso fosse necessário a realização desses serviços pelo homem em substituição da natureza. Por outro lado, citam-se fontes que afirmam que até 2050 se prevê a extinção de mais de 30% de todas as espécies do planeta. O que, nos tempos atuais, leva a questionar onde está a verdadeira “austeridade”?

A habilidade de determinar e prever alterações contínuas à diversidade e distribuição dos organismos na Terra e a sua relação com os fatores ambientais é um fator chave para definir estratégias e mecanismos de conservação da Biodiversidade existente. Porém, atualmente apenas se conhece uma pequena fração da Biodiversidade do planeta e muito menos no que concerne à sua distribuição. No entanto, conhecer profundamente a Biodiversidade e, sobretudo, a sua distribuição espacial, envolve dados massivos e um esforço humano considerável.

O BiodOM, enquanto ferramenta e conceito de mapa aberto da Biodiversidade afigura-se como uma resposta inovadora a esta temática. Vai buscar parte da sua inspiração a iniciativas de que são exemplo o OpenStreetMap (http://www.openstreetmap.org). A disponibilização ao público desta dissertação está previsto para breve e prevê-se o lançamento da versão final da plataforma online no portal Naturdata, ainda no decorrer do primeiro semestre de 2013. Esteja atento às novidades!

Muitos Parabéns Paulo Ribeiro!

Para qualquer questão o Paulo Ribeiro está cá, pauloribeiro@tterra.pt

Contacte-nos.