os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites os seus recursos. os seus limites

Outputs do Rio+20

Desenvolvimento SustentávelTTerra

Vinte anos após o Rio-92, o Rio de Janeiro voltou a ser palco, no passado mês de Junho, da Conferência das Nações Unidas Sobre o Desenvolvimento Sustentável.

Este debate, que acolheu representantes de quase duzentos países, teve como principais objectivos assegurar um compromisso político renovado para o desenvolvimento sustentável, avaliar o progresso feito até ao momento e as lacunas que ainda existem na implementação dos resultados dos principais encontros sobre desenvolvimento sustentável, e abordar os novos e emergentes desafios.

Agora, três meses após a Cimeira, pode-se concluir que, para a maioria, os resultados ficaram aquém das expectativas, que consideram que pontos importantes da agenda ambiental foram protelados, e não foram assumidos compromissos concretos, o que poderá levar à repetição dos impasses regulatórios

A principal crítica ao evento foi a ineficácia em criar o chamado Fundo Verde, avaliado em cerca de 30 mil milhões de dólares, resultado não alcançado devido à falta de adesão dos países desenvolvidos e emergentes.

Porém, apesar de tímidos, os resultados são perceptíveis: Foi dada luz verde para o aumento dos investimentos e ampliação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, ao mesmo tempo que foi implementada uma agenda de discussões sobre a adopção dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável, para que estes possam ser oficialmente adoptados em 2015.

Mas a maior conquista desta Cimeira foi a declaração firmada pelos quase duzentos países presentes no Rio+20, que renova o compromisso político internacional com o desenvolvimento sustentável (sendo um dos pontos principais é a redução de 1,3 bilião de toneladas de dióxido de carbono até 2030), e reafirma os princípios de 1992.

Insatisfatório para muitos, a verdade é que o Rio+20 conseguiu dar um novo ânimo a todos aqueles que lutam por um desenvolvimento sustentável.

Muito mais do que um documento assinado, a Conferência funcionou como uma mobilização e consciencialização das dificuldades que temos pela frente, mostrando que são cada vez mais aqueles que tomam iniciativas e fazem a diferença em favor de um novo modelo económico que nos leve a uma sociedade mais justa, próspera e sustentável.